Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Patrono do Serviço Militar
Início do conteúdo da página

Patrono do Serviço Militar

Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac

16/12/1865 – 28/12/1918

                                                              

 

Olavo Bilac nasceu na cidade do Rio de Janeiro, a data do seu nascimento, 16 de dezembro foi consagrado o Dia do Reservista, e faleceu aos 53 anos. Poeta, jornalista, fundador e membro da Academia Brasileira de Letras, foi um ardoroso nacionalista, abolicionista e grande propugnador do Serviço Militar Obrigatório e dos tiros-de-guerra.

Cursou o  primário no Colégio do padre Belmonte, Rio de Janeiro. Por insistência do pai,  fez Faculdade de Medicina até o 5° ano, depois desistiu do  curso médico para tentar o de direito em São Paulo. Porém voltou ao Rio iniciando na imprensa literária. Seu nome ficou conhecido com a Poesia (incluindo Panóplias, Via Láctea e Sarças de Fogo – 1888), foi o precursor da campanha pela alfabetização, foi eleito Príncipe dos Poetas Brasileiros e dentre sua extensa obra, destacam-se a letra do Hino à Bandeira, o poema épico "O Caçador de Esmeraldas" e o belo soneto "A Pátria".

Foi defensor do modelo de recrutamento, vigente há quase um século no Brasil. A constatação do absoluto ajustamento do sistema de conscrição à atualidade brasileira é, por si só, prova sobeja da visão prospectiva desse insigne patriota, mui justamente consagrado Patrono do Serviço Militar.

No momento em que Olavo Bilac engajou-se na campanha do Serviço Militar, descortinou-se a dimensão maior de sua personalidade, centrada em profundo patriotismo e dedicação ao Brasil.

Bilac era um patriota, um combatente pelo civismo, ao qual não importava-se em se devorar inteiramente a causa. Em 1915 e 1916, empreendeu peregrinação pelo País, conscientizando os brasileiros da necessidade do Serviço Militar Obrigatório, pregando a verdadeira cidadania. Sua missão, iniciada em São Paulo, e ressonante no Rio de Janeiro, tornou-se alvo de destacada homenagem no Clube Militar. Prosseguiu rumo a Minas Gerais e ao Rio Grande do Sul, defendendo, com ardor, a associação de todos os brasileiros à sua causa.

Embora com sacrifício da saúde, Bilac alimentava o firme desejo de levar sua pregação ao Norte e ao Nordeste do Brasil, seguindo o itinerário que já havia traçado, durante suas viagens para a campanha de defesa do Serviço Militar.

Mas no apagar de 1918, quando a cidade do Rio de Janeiro se preparava para um novo ano, correram sentidas lágrimas pela notícia da morte do querido poeta. A mesma carreta de artilharia que servira para transportar o corpo de Osorio para o cemitério, conduziu Bilac ao sepulcro.

Na sua eternidade, a Pátria reverenciará sempre aquele que, com o coração e a ação, mostrou aos brasileiros a nobreza do dever militar.

 

16 de Dezembro - Dia do Reservista

 

O Dia do Reservista é comemorado anualmente em todo o Brasil no dia 16 de Dezembro, em homenagem ao poeta OLAVO BILAC, grande defensor do Serviço Militar Obrigatório e dos Tiros-de-Guerra. Na data do seu aniversario, a Pátria reverencia na sua eternidade aquele que, com o coração e a ação, mostrou aos brasileiros a nobreza do dever militar, mui justamente consagrado Patrono do Serviço Militar.

O Dia do O Dia do Reservista instituído pelo Decreto-Lei nº 1908, de 26 de dezembro de 1939, tem com o objetivo de reavivar nos reservistas a lembrança da época em que serviram à Pátria, firmando em seus espíritos os valores da vida militar e a oportunidade do congraçamento entre amigos da Ativa e da Reserva.

Fim do conteúdo da página